Reforma da Previdência de Fátima prejudica mais que de Bolsonaro, diz Sindicato

Representantes do Fórum dos Servidores Estaduais estiveram reunidos na tarde desta quarta-feira, dia 15, junto aos secretários do executivo estadual e o Chefe da Casa Civil, Raimundo Alves, na Governadoria. No encontro, foram levados para discussão o calendário de pagamento de 2020 e dos atrasados, a reforma da Previdência e o Projeto de Lei de instituição do Comitê de Negociação com data base.

Em relação a reforma da Previdência, “o governo se mostrou intransigente e inflexível, deixando claro que irá fazer a todo custo, mesmo que penalise os servidores”, informou o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte (Sinsp-RN).

“A proposta do nosso estado prejudica a dos servidores ainda mais de que a feita pelo governo Bolsonaro. Na proposta do presidente, aposentados que ganham até R$ 5.284,00 são isentos. Na da professora Fátima Bezerra, a proposta vai taxar dos aposentados que recebem acima de um salário mínimo, que hoje são isentos. Levamos 0% de reajuste, estamos com três folhas de salários atrasadas e o governo propõe o início do ano com retirada de direito, taxar servidor aposentado e aumentar o tempo de contribuição. Para o SINSP, não se negocia o inegociável. Iremos pras ruas contra a proposta de reforma da governadora Fátima!”, disse.

Sobre o calendário de pagamentos em 2020, o governo anunciou que será apresentado em uma nova reunião que deve acontecer na próxima quarta-feira, dia 22. Os representantes do executivo adiantaram, no entanto, que o formato adotado será o mesmo de 2019, com parte dos salários sendo pagos até o dia 15, e o restante, no último dia do mês.

“O que é o Fórum disse hoje é que não aceitará nenhum calendário de pagamento 2020 sem ser incluído o pagamento do décimo terceiro salário e que traga no dia 15 o pagamento integral para quem ganha até R$ 6 mil reais líquido. Também exigimos o calendário de pagamento das três folhas em atraso, novembro, dezembro e décimo de 2018”, disse Janeayre Souto, presidenta do Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Direta do Estado, SINSP/RN.

Sobre os salários atrasados, o Governo do RN disse que pretende pagar o que deve de novembro de 2018 até 15 de fevereiro, mas ainda não há uma definição.