Prefeitura de Santo Antônio fica, mais uma vez, com FPM zerado

A situação financeira da prefeitura de Santo Antônio cada vez mais piora. Com folhas de pessoal em atraso deixadas pela gestão passada e dívidas com obrigações institucional só aumentando que já chegam a cerca de R$ 30 milhões, o prefeito Raulison Ribeiro enfrenta enormes dificuldades no início de sua administração para encontrar o equilíbrio financeiro. A segunda cota do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), repassada pela União nesta quarta-feira (20) foi zerada para o município.

Lembrando que a primeira cota do mês, repassada no último dia 10, também ficou com FPM zerado. O FPM é a principal fonte de receita do município. Foi debitado todo o montante de R$ 250.576,77 repassado aos cofres do município. A maior parte dos descontos é decorrente de dívidas junto ao INSS e de débitos obrigatórios dos fundos da educação, saúde e PASEP.

Fonte: Sistema de Informações do Banco do Brasil