Governo reformula comissões para quatro concursos públicos no RN, incluindo de piloto; ‘obediência a decisões judiciais’, diz secretária

A Secretaria de Administração e Recursos Humanos do Rio Grande do Norte publicou a reformulação de quatro comissões de concursos públicos para preenchimento de vagas para praças na Polícia Militar, Polícia Civil, Fundase, além de cargos de pilotos de aeronaves. As portarias foram divulgadas na edição do Diário Oficial do Estado deste sábado (9).

“Estamos dando prosseguimento a esses processos em obediência a decisões judiciais que determinaram os concursos. A comissão é quem vai definir a banca, as regras e os prazos”, explicou ao G1 a secretária Virgínia Ferreira.

Todas as comissões são presididas por um mesmo servidor da pasta. Além dos membros da própria Searh, foram nomeados, pela portaria 10/2018, quatro delegados que vão compor a comissão do concurso para reposição de vagas delegado, agente e escrivão da Polícia Civil.

A Associação de Delegados da Polícia Civil (Adepol) comemorou o fato e disse que vai continuar “diligente para garantir celeridade desse processo”.

A comissão da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Estado do Rio Grande do Norte (Fundase, antiga Fundac) também foi formada com servidores do órgão, através da portaria 12/2018. Existe determinação da Justiça para que servidores temporários sejam substituídos por concursados.

O único concurso que já teve número de vagas definido na portaria da formação da comissão especial é para o cargo de piloto de aeronaves, que será vinculado ao Gabinete Civil do Governo. São três oportunidades, segundo a portadia 13/2018.

A última seleção que teve comissão especial reformulada foi a 14/2018, “para reposição de vagas de praças decorrentes de inatividade, falecimento, exonerações, exclusão a bem da disciplina ou outra forma de vacância para atender à necessidade e interesse público da Polícia Militar”. Em 2018, o governo realizou concurso para mil vagas de praças no estado.

G1