sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Em debate, Henrique diz que RN precisa optar pela mudança

O candidato do PMDB ao Governo do Estado, Henrique Alves, afirmou, no debate da InterTV Cabugi, realizado nesta quinta-feira (23), que o Rio Grande do Norte precisa optar pela mudança na eleição do próximo domingo para superar a crise financeira e de gestão que atravessando nos últimos anos.

“O Estado com o vice-governador e a governadora juntos está ingovernável. Saúde, segurança, educação, falta de investimentos, geração de empregos. Vamos mudar isso. Mas não com o vice-governador, apoiado pela governadora Rosalba, para continuar isso que aí está. Precisamos mudar com responsabilidade, com experiência, para buscar as parcerias para que esse Estado possa resolver o seu caminho”, disse Henrique Alves.

Henrique falou durante o debate de suas propostas para a área de segurança, defendendo a integração entre as polícias e a criação de um gabinete permanente, ligado diretamente ao governador, para acompanhar a evolução do combate à criminalidade. “Tínhamos 10 mil policiais em 2010 e hoje temos apenas oito. Vamos fazer a integração entre as polícias civil e militar junto com o Itep e o Corpo de Bombeiros e a criação de um gabinete permanente ligado ao governador. Se não for assim, não funciona”, apontou.

A importância da Caern foi um dos pontos defendidos pelo candidato do PMDB, que se comprometeu mais uma vez com uma gestão técnica, sem interferência política, no órgão. “Valorizando os quadros da Caern conseguiremos melhorar a questão do saneamento básico. Gostaria de destacar a importância da Caern hoje e parabenizar a Companhia pelo que está fazendo pelo Rio Grande do Norte”, falou.

Projetos importantes, como o do Minha Casa, Minha Vida, foram destacados por Henrique. Ao relatar o projeto que deu início ao Programa, Henrique Alves garantiu que todas as cidades brasileiras fossem atendidas. A proposta inicial do Governo era a de incluir apenas cidades com mais de 100 mil habitantes.“Esse meu projeto foi aprovado por unanimidade na Câmara e quando a então ministra Dilma no Palácio do Planalto foi sancionar o projeto, tornar lei, ela foi muito justa. Dilma reconheceu e disse de público que o relator tinha mudado o projeto para melhor”, disse Henrique.

Robinson fala sobre projetos para segurança pública em debate na Inter TV Cabugi

O último debate das eleições para o Governo do Estado no Rio Grande do Norte foi marcado pela apresentação de propostas do candidato Robinson Faria (PSD), com destaque para a área de segurança pública. “A segurança será a prioridade número 1 do nosso governo. Vamos investir 10% do orçamento na segurança pública”, destaca Robinson.
Além do investimento, Robinson falou sobre o projeto de integração das polícias militar, civil e técnica. “Vamos criar as Centrais de Polícia 24h para atender a todo tipo de ocorrência de forma rápida, com a integração das polícias militar, civil e técnica”, comenta. O projeto de Robinson para a segurança pública contempla ainda uma grande força tarefa envolvendo todas as áreas da administração para reduzir os índices de violência e incentivo para a inteligência e tecnologia.
Para Robinson, é preciso devolver a sensação de segurança para a população em todo o Rio Grande do Norte. “No nosso governo o cidadão não sentirá medo porque o projeto Polícia de Proximidade irá garantir policiais sempre por perto”, assegura Robinson. Durante o debate da Intertv Cabugi Robinson falou ainda sobre projetos de saneamento. “Hoje o nosso Estado tem apenas 24% de área saneada. No nosso governo vamos ampliar esse percentual e integrar as ações de saneamento básico do RN”, justifica.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Henrique Alves: “Eu já fiz e tenho compromisso com a transparência”

O candidato do PMDB, Henrique Alves, afirmou que tem compromisso com a transparência. “Eu não vou fazer eu já fiz. Comandei a derrubada da PEC 37 que retirava poder do Ministério Público e acabei com a votação secreta para cassação de parlamentar. Hoje é voto aberto. Eu já fiz, e quem já fez tem compromisso com a transparência”, comentou.

Robinson diz que vai fazer "gestão de inovação e transparência"

Ao responder a pergunta sobre corrupção, Robinson Faria disse que, caso eleito, vai inovar na questão de corrupção e transparência. “Vou procurar os órgãos de controle e vou criar um comiê de monitoramento. A sociedade vai acompanhar passo a passo do nosso governo. O Governo gerá comitê com órgãos de controle, vamos unificar toda parte de compra de Estado”.

Henrique afirma: “o acordão verdadeiro é Rosalba apoiar Robinson”

O candidato ao governo do PMDB, Henrique Alves, disse que “o verdadeiro acordão é Rosalba apoiar Robinson”. Ele citou também o fato do sobrinho da governadora, Betinho Rosado Segundo, ter sido eleito pela coligação do PSD.
Questionado sobre a capacidade financeira do Estado, Henrique Alves disse que é preciso buscar financiamento externo. “Precisa arrumar a casa para que nas finanças possamos mostrar um Estado responsável, transparente”, comentou.

Robinson Faria diz que vai destinar 10% do orçamento para segurança

Ao ser questionado sobre o tema da segurança púbica, o candidato Robinson Faria (PSD) disse durante o último debate promovido pela Inter TV Cabugi, que vai destinar 10% do orçamento do estado para a área. 

“O grito do povo é segurança pública. Vou investir 10% do orçamento na segurança. Vamos convocar novos policiais, implantar projetos, o Ronda do Quarteirão, vamos implantar a Fronteira Digital”, citou Robinson dentre outros projetos.

Em debate, Henrique garante manutenção e valorização da CAERN

Durante o último debate para o Governo do Estado promovido pela Inter TV Cabugi, o candidato Henrique Alves (PMDB) garantiu a manutenção da CAERN sob o comando do Poder Executivo.
“A CAERN realiza função estratégia na modelagem que aí está. Não terá interferência política. Vamos valorizar os quadros da CAERN. Há 1 bilhão e 400 milhões para sanear toda Natal e 80% do Rio Grande do Norte. A CAERN profissionalizada e parabenizo a empresa que aí está. A CAERN será valorizada, respondeu Henrique.

Ibope: Dilma tem 49% e Aécio, 41% das intenções de voto

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (23) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
– Dilma Rousseff (PT): 54%
– Aécio Neves (PSDB): 46%
Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
– Dilma Rousseff (PT): 49%
– Aécio Neves (PSDB): 41%
– Branco/nulo: 7%
– Não sabe/não respondeu: 3%
Rejeição
O Ibope perguntou, independentemente da intenção de voto, em qual candidato o eleitor não votaria de jeito nenhum. Veja os números:
-Aécio – 42%
-Dilma – 36%
O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 203 municípios entre os dias 20 e 22 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01168/2014.

Dilma tem 53% e Aécio 47% dos votos válidos, aponta Datafolha

Nova pesquisa Datafolha divulgada na tarde desta quinta-feira (23) aponta a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) com 53%, enquanto que a adversário neste segundo turno, Aécio Neves (PSDB) figura com 47% dos votos válidos da corrida para a Presidência da República. São seis pontos de vantagem. No levantamento anterior feito pelo mesmo instituto de pesquisa e divulgado no dia 22, Dilma aparecia com 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos.
Em votos totais, Dilma alcança 48%, e Aécio, 42%. Brancos e nulos somam 5%. Outros 5% estão indecisos.
A pesquisa foi encomendada pela Folha e a TV Globo, e ouviu 9.910 eleitores em 399 municípios entre os dias 22 e 23 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. 
O nível de confiança é de 95% e a pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01162/2014.

Lagoa Salgada e Vera Cruz devem criar conselho do idoso

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) recomendou aos prefeitos de Lagoa Salgada e Vera Cruz que encaminhem às suas respectivas Câmaras Municipais, no prazo máximo de 30 dias, projeto de lei criando o Conselho Municipal do Idoso e o Fundo Municipal do Idoso. O projeto de lei deve apontar critérios como organização, funcionamento, composição, forma de escolha dos membros e vínculo de trabalho.

Na recomendação, a 2ª Promotoria de Justiça de Monte Alegre (que atende Lagoa Salgada e Vera Cruz), quer que após a votação e sanção da lei seja implementado e posto em funcionamento o Conselho Municipal do Idoso e o Fundo Municipal do Idoso em no máximo 30 dias. Para isso, deverá ser disponibilizada infraestrutura adequada para o funcionamento do  órgão.

Por fim, as Prefeituras de Vera Cruz e de Lagoa Salgada devem enviar, em um mês, informações circunstanciadas sobre o envio ou não do projeto de lei à Câmara de Vereadores e da aprovação da lei municipal, com o respectivo envio de cópia da lei municipal.

No âmbito da Promotoria de Justiça também foram instaurados inquéritos civis com o objetivo de fiscalizar e acompanhar a criação, implantação, implementação e o pleno funcionamento do conselho e do fundo municipal do idoso, tanto em Vera Cruz quanto em Lagoa Salgada.